Notícias

03/06/2016
Voltar

Garibaldi deve ganhar, a partir do segundo semestre, o primeiro roteiro turístico do Brasil voltado exclusivamente às propriedades de produção orgânica

ALÉM DAS TENDÊNCIAS DE MERCADO OU DO MODISMO

A nobre missão de agricultores, associações, cooperativas, empresas e poder público vem fazendo com que Garibaldi renove conceitos e esteja cada vez mais associando sua imagem a um nobre segmento: a produção orgânica. Este trabalho realizado com enorme dedicação e carinho, vem fazendo com que o cultivo de alimentos sem a utilização de transgênicos, agrotóxicos e adubos químicos venha ganhando espaço, e tornando nosso município uma referência em saúde e sustentabilidade. 

Você está surpreso em saber disso? Conhece o trabalho das famílias e empresas que se dedicam à produção orgânica? Pois saiba que aqui, bem perto da gente existem maravilhosos exemplos de sustentabilidade social, ambiental, cultural e de saúde. 

É justamente pensando em divulgar e valorizar estas iniciativas, que está sendo criado o primeiro roteiro turístico do Brasil voltado exclusivamente às propriedades de produção orgânica. A ideia que partiu da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura vem engajando diversos produtores agroecológicos dos mais diversos segmentos e juntando esta vontade de multiplicar exemplos ao conhecimento técnico dos consultores do Sebrae. 

Aos poucos, o roteiro que tem previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano, vem tomando forma, e promete encantar garibaldenses e visitantes com a simplicidade e beleza do trabalho de nossos produtores. 

Antes mesmo de ter oficializado seu nome, o roteiro está sendo pensado e concebido por produtores que de maneira simples e muitas vezes sem grandes recursos vem transformando seus espaços e suas realidades. São jovens que optaram por sair de centros urbanos para se dedicar à terra livre de venenos. São pessoas que após longas caminhadas em outros segmentos viram na produção orgânica uma maneira de recomeçar suas vidas e enfrentar obstáculos.

Famílias que escolheram permanecer em contato com a terra preservando as raízes de seus antepassados. Empresas que aceitaram o desafio de empreender sem deixar de lado seus valores e quebrando velhos paradigmas. Empreendedores de larga experiência que não têm medo de compartilhar o que sabem e querem ver seus exemplos sendo multiplicados. 

É formado por garibaldenses que enxergam a produção agroecológica como algo que vai muito além de uma tendência de mercado ou um modismo com potencial de atrair visitantes, mas sim, como um estilo de vida que buscam compartilhar com todos os que desejam saber mais a respeito desta filosofia. 

Garibaldi ostenta com grande prestígio seu título de Capital Brasileira do Espumante, que reflete sua história, cultura e economia. Quem sabe, em breve os garibaldenses poderão também se orgulhar de viver na terra da produção orgânica, resultado desta filosofia que está ao alcance de cada vez mais pessoas, que realizam o nobre trabalho de unir seu sustento à produção livre de venenos, e que contribuem com um mundo “bom, limpo e justo”!

Bruna Mara Postingher (Nutricionista na empresa Econatura e professora de Nutrição da Faculdade Cenecista de Bento Gonçalves)

UM ROTEIRO DE BENEFÍCIOS PARA OS PRODUTORES, CONSUMIDORES E PARA A COMUNIDADE

A criação de um roteiro turístico também vem ao encontro do fortalecimento do trabalho, da cultura e da filosofia dos produtores agroecológicos. Para a secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi, Ivane Fávero, a iniciativa tem o objetivo de estimular a venda direta ao consumidor - neste caso, turistas - que procurarem estas propriedades. 

Além disso, possibilitam a criação de experiências e outras vivências turísticas que trazem valor agregado à propriedade e ao produto ecológico.

“Os turistas querem novidades na área rural”, salienta. Ela ressalta que, a partir de um trabalho desenvolvido junto ao Slow Food Primeira Colônia Italiana, foi identificada a Comunidade do Alimento ‘Produtores Agroecológicos da Serra Gaúcha’.

Ivane diz que, tanto pela atividade desenvolvida, como pela beleza das propriedades, percebeu o potencial turístico. “Hoje o grupo já está bem coeso. Receberam consultoria, através do Sebrae, fizemos reuniões diversas, visitas internas, entre outras ações”.

A secretária também ressalta que a ampliação da qualidade de vida é um fator fundamental. “Isto é fruto de práticas mais sustentáveis, com benefícios para o produtor e para o consumidor, mas também para os moradores do município, haja vista a diminuição dos índices de envenenamento do solo e dos efluentes”, completa.

Compartilhe:

Postado por:

Redação

Redação

Nossa redação busca estar sempre à frente de seu tempo. Atualizada e superando desafios! Uma equipe formada por profissionais comprometidos com a melhor comunicação.