Notícias

19/08/2020
Voltar

Madelustre: a fantástica fábrica de fazer vidro que encanta turistas e orgulha Garibaldi

Por Rodrigo De Marco

rodrigodemarco90@gmail.com

@sr_demarco

Há 36 anos nascia em Garibaldi a empresa que viria a se tornar o verdadeiro recinto do mundo mágico do vidro. Em 1984 a Madelustre iniciou suas atividades de forma artesanal num modesto galpão produzindo luminárias rústicas. Fundada pelos irmãos Clóvis, Miguel e Rui Furlanetto, aos poucos a empresa ganhou espaço e a confiança do mercado, e hoje é reconhecida e referência no segmento de iluminação decorativa, com produtos sendo encontrados em todo o Brasil, países do Mercosul e América Central. Mas, após quase quatro décadas, a Madelustre não é apenas uma empresa que fabrica vidros, é um espaço de visitação, que, antes da pandemia atraia dezenas de pessoas por semana. A visitação inicia com ida ao mini memorial do vidro, local onde a história do vidro é contada, bem como, sobre o processo de produção da maior taça de espumante do mundo (certificada pelo Guinness Book), que está exposta no local. Na visita, o público pode acompanhar também o funcionamento de uma autêntica vidraria artesanal. No showroom da empresa, as linhas de luminárias e objetos decorativos Madelustre destacam os produtos reconhecidos pela sua qualidade e design.

O grande salto da empresa foi dado em 2008, quando foi implantada uma vidraria própria para a produção de peças exclusivas com tecnologia, fornos, estamparia, têmpera, corte e lapidação importada da Itália. Especialistas e mestres italianos também foram essenciais na produção de vidros de Murano para desenvolver o processo de fabricação de vidro artesanal, por meio dos sistemas piastra (vidro moldado), vidro soprado e vidro centrifugado. A marca, composta pelo nome e por uma lamparina acompanha a empresa desde o início de suas atividades, denotando que a “Magia da Luz” sempre esteve presente, iluminando o caminho.

A Madelustre produz linhas completas de luminárias decorativas, incluindo lustres, abajures, arandelas, spots, abajures de piso, pendentes, plafons e acessórios decorativos, nos estilos country, clássico e contemporâneo. Em 2016, mediante convite e apoio da Secretaria de Turismo do município, a Madelustre entrou na rota turística de Garibaldi através da Vidraria, e desde então, vem encantando turistas que conhecem ao vivo as formas de fabricação do vidro pelas técnicas de Murano/Itália, vidro soprado, centrifugado e moldado manualmente.

Confira a entrevista exclusiva concedida por Clóvis Furlanetto ao Jornal Novo Tempo, e adentre no universo do vidro.

Jornal Novo Tempo: Quais são os principais diferenciais da empresa?

Furlanetto: Produzir produtos evidenciando a brasilidade nas luminárias através do uso da madeira e a vidraria própria, que garante exclusividade além da agilidade no atendimento e desenvolvimento de produtos.

Jornal Novo Tempo: Na sua opinião de empresário, quais são os fatores que destacam ainda mais a Madelustre no mercado?

Furlanetto: Oferecer o que há de novidades neste segmento de produtos. A Madelustre está sempre atenta às tendências estéticas, acompanhando as principais feiras internacionais, além da competência dos designers que desenvolvem novos produtos e dos novos processos tecnológicos.

Jornal Novo Tempo: Vocês apostam forte na exportação?

Furlanetto: Nesse mercado enfrentamos forte concorrência com produtos chineses e no exterior ela é ainda mais agressiva. Atualmente direcionamos esforços no Mercosul e América Central, e agora com a desvalorização do Real surge novas possibilidades por ganharmos em competitividade.

Jornal Novo Tempo: Quais foram as tuas inspirações para empreender e crescer na função de empresário?

Furlanetto: Foi através do sonho de ter o próprio negócio, do desejo de independência e prosperidade. Essas foram as primeiras inspirações, e obviamente é importante sonhar grande com determinação e com atitude incansável.

Jornal Novo Tempo: A pandemia do coronavírus afetou drasticamente o mercado consumidor. De que forma essa pandemia atingiu os negócios da Madelustre?

Furlanetto: Em função da pandemia, na metade de março fomos forçados a parar as atividades. Estávamos com a estrutura montada na Movelsul e em cima da hora a feira foi cancelada, os pedidos em carteira foram suspensos, nossos principais clientes tiveram que parar, alguns somente agora estão retomando. Foram dois meses muito difíceis.

Jornal Novo Tempo: Quais foram as estratégias utilizadas por vocês para driblar essa crise ocasionada pela pandemia?

Furlanetto: De primeiro momento foi a redução drástica de despesas, suspensão de contratos de trabalho, redução do quadro de funcionários para equilibrar os custos operacionais e corte de projetos. Após passar o primeiro impacto, voltamos com jornada de trabalho reduzida e na retomada apresentamos nova coleção de produtos ao mercado, ferramenta que se mostrou importante e eficaz.

Jornal Novo Tempo: Na tua opinião, o que define um empreendedor de sucesso?

Furlanetto: Ser empresário pode ser algo muito arriscado e obviamente vai correr riscos, mas é importante ter pés no chão. Acho que a pessoa tem que ter perfil empreendedor, ter uma visão de negócio, ambição e responsabilidade naquilo que faz.   

Jornal Novo Tempo: Fale sobre a visitação à empresa.

Furlanetto: Antes da pandemia paralisar tudo, a quantidade de turistas estava num processo de crescimento contínuo, com 100 a 200 pessoas por semana conhecendo a Madelustre. É preciso salientar que não se trata de turismo de massa, já que o ideal são grupos de 20 turistas. No início eles conhecem a história do vidro a partir povos Fenícios, das hipóteses da descoberta há 7 mil anos, passando pela idade média onde é apresentado através de um memorial. Os turistas conhecem a maior taça de espumante do mundo registrada no Guinness Book, seguem para a vidraria, lá acompanham desde a coleta do vidro nos fornos a 1200 graus na forma liquida, conhecem o processo artesanal de produzir, segue para forno de recozimento e na sequência todos visitam o showroom, onde é finalizado o passeio.

Jornal Novo Tempo: Que conselhos o senhor pode deixar para os leitores do Jornal Novo Tempo que estão pensando em iniciar um empreendimento?

Furlanetto: Acredito que devemos empreender no mercado que conhecemos e saber onde estamos colocando os pés é primordial. É preciso ter persistência, determinação naquilo que cremos e política de pés no chão.

A Madelustre está localizada na Rua Cristóvão Colombo, 190 - Santa Terezinha, Garibaldi

Compartilhe:

Postado por:

Redação

Redação

Nossa redação busca estar sempre à frente de seu tempo. Atualizada e superando desafios! Uma equipe formada por profissionais comprometidos com a melhor comunicação.

Tags

Colunistas

Conheça mais sobre quem são nossos colunistas semanais.

Acesse

Assine Já

Fique por dentro do que acontece em Garibaldi e região.

Entre em contato