Notícias

25/06/2020
Voltar

Museu e Arquivo Histórico de Garibaldi participam de Exposição Virtual

Em comemoração ao Dia Internacional dos Arquivos, no dia 09 de junho, o Museu e Arquivo Histórico de Garibaldi está participando da Exposição Virtual "Caminhos dos Arquivos: nossas histórias, nossas heranças". O projeto que teve início em 2018, foi desenvolvido pela equipe da Divisão de Gestão Documental do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul - APERS. Por meio desta exposição virtual, os visitantes podem conhecer as entidades que custodiam a história gaúcha; em memórias virtuais.

A iniciativa visa a dedicação de um período para realização de eventos de cunho acadêmico ou artístico-cultural relacionados aos arquivos, a fim de aproximar as instituições da sociedade, aumentar sua visibilidade e divulgar os acervos, serviços e instituições arquivísticas, centros de memória e de documentação, e demais entidades que abrigam acervos documentais. A Semana Nacional de Arquivo compreende, portanto, como um instrumento de acesso à informação, de modo a apoiar o cidadão na defesa de seus direitos e a incentivar a produção de conhecimento científico e cultural – uma das funções dos arquivos.

O evento é promovido nacionalmente pelo Arquivo Nacional e pela Fundação Casa de Rui Barbosa. O tema desta edição, proposto pelo Conselho Internacional de Arquivos, é: Desenhando Arquivos. A exposição virtual pode ser acessada pelo site https://www.caminhosdosarquivos.com/ e pelo Facebook https://fb.com/caminhosdosarquivos/. O projeto gráfico é de Vinícius Ximendes Lopes.

Sobre o Museu e Arquivo Histórico de Garibaldi

O imóvel é de propriedade do Município de Garibaldi, localizado na rua Dr. Carlos Barbosa, 77 e sua construção data o ano de 1878. Edificação isolada, com dois pavimentos, possui telhado de quatro águas, com cobertura de ferro galvanizado e platibanda.

Faz parte de seus elementos arquitetônicos, frontão com recuos laterais e frontal encimado por pinhais e emblema, cunhais, pilastras, muro de alvenaria com grades de ferro, portões. Suas portas no primeiro pavimento são constituídas de verga reta de madeira e no segundo pavimento verga de madeira com caixilho de vidro. As janelas são de verga reta de madeira e vidro alvir à francesa e pestanas sem janelas e portas.

Considerada uma das primeiras edificações da Colônia Conde D' Eu, abrigava a Societá Italiana de Mútuo Soccorso D'Itália, o prédio original era de madeira, em 1884 foi construído na sua frente outro de alvenaria com um piso, em 1892 foi reformado, sendo acrescentado um segundo piso. Tinha como intuito unir os italianos com o objetivo patriótico, socorrer os sócios em caso de doenças e desemprego, promovendo também o bem estar e dando pensão quando impossibilitados de trabalhar.

Também teve espaço em suas dependências uma escola italiana, o consulado italiano, onde realizavam funções como reuniões e assistência social, festas de casamento e até mesmo um hospital durante a Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), sendo seu atendimento feito pelo Dr. Júlio Motti.

Em 1944, por ocasião da Segunda Guerra Mundial, a população de origem italiana teve suas atividades restringidas e, nesse fato, incluiu-se especialmente a Sociedade Stella D’Itália. Suas instalações foram invadidas e todo o seu acervo e patrimônio, incluindo documentos e registros, foi apreendido e queimado. Para salvaguardar o prédio da destruição, a diretoria em exercício entendeu que deveria doá-lo à Itália, através de sua embaixada no Brasil. Neste período a construção serviu de residência a algumas famílias e posteriormente permaneceu em abandono.

Em 10 de agosto de 1963, o governo italiano devolveu o prédio à comunidade de Garibaldi, para que ali instalasse um centro de atividades de cunho cultural. Em 1972, instalou-se ali a Biblioteca Pública Municipal Frei Miguel, destacamento Militar e os Bombeiros Voluntários.

No dia 31 de outubro de 1985, foi inaugurado o Acervo Histórico Cultural do Município de Garibaldi (Museu Municipal e Arquivo Histórico), criado pela Lei Municipal nº 1.748, de 28 de dezembro de 1984. O local abriga a história municipal e a Casa do Artesão de Garibaldi, a qual foi decorada relembrando os antigos secos e molhados da Buarque de Macedo.

Em 16 de Agosto de 2007, foi homologado o tombamento do Museu, - Antiga Sociedade Italiana, de acordo com o Decreto nº 3234. Atualmente integra a Rota Turística Passadas – A Arquitetura do Olhar. Lançada em novembro de 2001, a rota apresenta a história de sua gente, sua evolução, seus conflitos e valores, convidando o visitante a mergulhar no mundo de simbologia, expressividade e história, conferindo os 35 exemplares de construções que se estendem ao longo da Buarque e ruas adjacentes em um passeio guiado, que pode ser feito a pé ou de Tim Tim - caminhão GMC de 1944, adaptado para o transporte de turistas.

Compartilhe:

Postado por:

Redação

Redação

Nossa redação busca estar sempre à frente de seu tempo. Atualizada e superando desafios! Uma equipe formada por profissionais comprometidos com a melhor comunicação.

Tags

Colunistas

Conheça mais sobre quem são nossos colunistas semanais.

Acesse

Assine Já

Fique por dentro do que acontece em Garibaldi e região.

Entre em contato