Notícias

07/11/2018
Voltar

Últimos dias para votar no projeto garibaldense finalista do Prêmio RBS de Educação

Garibaldi conta com um projeto entre os dez finalistas do 6º Prêmio RBS de Educação, na categoria Escola Pública. O projeto “Bonecas Abayomis: respeitando a diversidade” foi selecionado entre 355 inscritos de mais de 133 cidades do Rio Grande do Sul e pode ser o mais votado com a ajuda da comunidade, além de estimular os pequenos para que respeitem as diferenças.

Toda a comunidade pode ajudar a eleger o projeto de Garibaldi na categoria Júri Popular. Para isso, é só votar no projeto “Bonecas Abayomis: respeitando a diversidade” no site www.premiorbsdeeducacao.com.br, até sexta-feira, dia 9 de novembro.

O projeto foi trabalhado desde o mês de abril na Escola Municipal de Educação Infantil Pingo de Gente, pela professora de contação de histórias Luciane da Silva Pinto. Para desenvolver a compreensão e respeito à diversidade na escola, a educadora abordou a história das bonecas abayomis.

Nos navios negreiros que traziam escravos da África para o Brasil Colônia, para tentar amenizar a tristeza das crianças, as mães africanas rasgavam tiras de tecido de suas saias e, com elas, faziam as bonecas de pano para confortar os pequenos. A palavra “abayomi”, de origem iorubá, significa “encontro precioso”, que traz alegria. “Assim as crianças esqueciam onde e em que condição estavam”, acrescenta Luciane.

A história e o projeto foram apresentados aos familiares de alunos, como forma de incentivo à integração e respeito às famílias de imigrantes haitianos que integram a comunidade escolar. Juntas, as mães confeccionaram 70 abayomis, que estão sendo utilizadas por meninas e meninos das turmas de maternal, acabando com tabus de gênero e preconceito.

De acordo com a professora, a escola deve abordar o tema de forma lúdica, oportunizado às crianças que lidem com as emoções, reorganizando suas ideias por meio do faz de conta. “Devemos incentivar a respeitar e conhecer outras culturas, valorizando o ser humano desde a Educação Infantil”, afirma Luciane.

“Escola e família juntas fazem a diferença, com uma educação baseada no respeito e valorização de todas as culturas”, avalia a diretora Cristina Malvessi.

A secretária municipal de Educação, Simone Rosanelli Chies, afirma que todas as escolas, professores, educadores e demais profissionais das escolas garibaldenses trabalham há anos a diversidade, incluindo também a cultura afrobrasileira, a qual, depois de estudada, é tema de exposição anual de trabalhos no Centro Administrativo Municipal.

Um júri técnico premiará o 1º, 2º e 3º lugares, além de menções honrosas. Os projetos vencedores serão conhecidos no dia 14 de novembro e, no dia seguinte, todos os finalistas apresentarão seus trabalhos na Feira do Livro de Porto Alegre.

Compartilhe:

Postado por:

Redação

Redação

Nossa redação busca estar sempre à frente de seu tempo. Atualizada e superando desafios! Uma equipe formada por profissionais comprometidos com a melhor comunicação.

Colunistas

Conheça mais sobre quem são nossos colunistas semanais.

Acesse

Assine Já

Fique por dentro do que acontece em Garibaldi e região.

Entre em contato